Press "Enter" to skip to content

Bioquímica dos Aminoácidos

0

No estudo da bioquímica é muito importante entender o comportamento das macromoléculas para depois analisar seu funcionamento com mais veemência em conjunto.

Os aminoácidos são unidades monoméricas de proteínas e tem uma forma estrutural geral em comum com um grupo amina e um grupo carboxila ligados ao mesmo átomo de carbono. O que diferencia os aminoácidos é a cadeia lateral representado pela letra R. Com a exceção da glicina, os aminoácidos podem existir em duas formas designadas, L e D. Os aminoácidos encontrados nas proteínas correspondem aos do tipo L. O AA (aminoácidos) da forma D existem em alguns antibióticos e em algumas bactérias.

 

Na foto, pode-se observar a estrutura básica de um AA. Onde o grupo amina encontra-se a esquerda do grupo carboxila. Classificado, portanto, como L- aminoácido. O carbono alfa é visível.

Quando os aminoácidos começam a se juntar para formar uma proteína, eles passam por um estágio conhecido como ligação peptídica. Nesse estágio os AA passam por um processo de adição e formam água e um grupo amida. Portanto, a ligação peptídica também pode ser conhecida como ligação amida.

É muito comum fazer menção, apenas, aos 20 aminoácidos mais conhecidos e que constituem as proteínas. Mas não existem apenas eles. Uma vasta gama de AA são observados por pesquisadores da área.

20 tipos de aminoácidos que constituem o ser humano:

  • Valina, leucina, isoleucina, alanina, arginina, glutamina, lisina, ácido aspártico, ácido glutâmico, prolina, cisteína, treonina, metionina, histidina, fenilalanina, tirosina, triptofano, asparagina, glicina, serina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *