Press "Enter" to skip to content

Educação Híbrida: Um conceito chave à educação, hoje.

0

A educação é um processo participativo em que o ser humano adquire conhecimentos a partir da interação com os outros e com o entorno. A educação híbrida vem ganhando muita força no grande mercado de inovações e ensino personalizado. Mas, o que é ser híbrido? Segundo Moran, significa misturado, mesclado, blended. A educação, portanto, sempre foi misturada, combinada a vários espaços, públicos. Contudo, o tempo avançou, e, agora, com a mobilidade, conectividade, é muito mais eficaz tratar de educação.

A grande discussão é personalizar essa educação e misturar com o que realmente vale a pena. Que conteúdos, competências e valores escolher em uma sociedade tão multicultural? O que faz sentindo aprender em um mundo onde tudo muda tão rápido?

É muito comum associar o ensino híbrido a vídeo aulas ou espaços com graduação Ead. Mas a sala de aula pode ser híbrida. A educação, de modo geral, é. Com o auxílio de uma pedagogia mais inovadora, modelos de projetos de vida vem sendo construído junto aos alunos que despertam criatividade e não se prendem ao currículo e fim.

Palavras como compartilhar e personalizar são de extrema importância para aplicar Ensino Híbrido. Dentro de sala de aula o professor pode criar ilhas de aprendizagem e fazer com o que o conhecimento ali em questão seja misturado, blended. O aluno alterna construção individual, em coletivo, com o professor. O uso da tecnologia é um adicional importante nessa fórmula mágica.

Ser híbrido significa repensar espaços quadrados para outros mais abertos, onde lazer e estudo estejam mais integrados. O ensino híbrido é um programa de educação formal no qual um aluno aprende, pelo menos em parte, por meio do ensino on-line, com algum elemento de controle do estudante sobre o tempo, lugar, modo e/ou ritmo do estudo, e pelo menos em parte em uma localidade física supervisionada fora de sua residência. (Christensen; Horn; Staker, 2013)

As metodologias ativas, sala de aula invertida ganham força aqui. Aprende-se melhor por meio de práticas, atividades, jogos, problemas, projetos relevantes do que da forma convencional, combinando colaboração e personalização. Aí vai uma dica de leitura da Equipe do Inovabio sobre Ensino Híbrido: 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *